Trabalhando com a gestão de dados para Aprovar Chips
Como o seu agente imobiliário investiga se um inquilino pode alugar um apartamento para alugar em joinville? A natureza manual desse processo, além de pesquisas físicas e contratos assinados em papel, explica por que o processo em cada contrato leva tanto tempo.

Mas atenção: há uma saída! E é a tecnologia que oferece oportunidades nesse sentido. Aliás, muitas empresas imobiliárias já estão trabalhando com soluções de gestão de dados para relatar o histórico completo de pagamento de cada cliente, agrupando dados de múltiplas fontes para o escritório se o suposto locatário conseguir, de fato, alugar a propriedade ou ter sua sede.

A tendência está no fato de que, como já aconteceu com os bancos, esta pesquisa será realizada integrando sistemas computacionais baseados em inteligência artificial, reduzindo custos e aumentando a produtividade dos agentes imobiliários na consolidação do arrendamento.

Confira mais imoveis Anage

Em vez disso, deixe a assinatura no papel
Quanto tempo sua propriedade leva para sair de um contrato de locação, com todas as rotas assinadas, empresas reconhecidas e depois enviar cada uma das partes? Agora imagine quanta produtividade você perderá ao repetir essa sequência burocrática de atos manuais. Pense em quantas empresas você acabou tendo um fluxo de trabalho totalmente analógico.

O testemunho da vantagem competitiva do abandono permanente da ineficiência das assinaturas manuscritas no papel vem da própria empresa.

Havia também uma propriedade no Brasil que durou 7 a 15 dias para confirmar o aluguel. Em um ponto, percebeu-se que a companhia do grande calcanhar de Aquiles estava apenas tendo um processo limitado ao papel. Foram elaborados vários dias para a redação do contrato, além de alguns para a aprovação do documento pelo gerente e outros para aprovar as partes interessadas. Só então o senhorio e inquilino foram convocados à empresa imobiliária para assinar o contrato.

Após essa verdadeira maratona, ainda era necessário que as viagens chegassem ao cartório para conhecer a empresa e enviá-la assinada para cada parte do negócio. Agora que descrevemos o procedimento passo-a-passo (que deve ser semelhante ao que você fez em seu negócio imobiliário), é mais fácil entender como esse sistema é ruim para a sociedade, não é?

Em última análise, na era digital dos negócios, não faz sentido que apenas o mercado imobiliário continue seguindo as mesmas práticas nos anos 80.